Certificação Microsoft vale a pena?

Existem várias maneiras de um desenvolvedor (ou qualquer profissional) se qualificar, uma delas é através da certificação Microsoft. Ela basicamente vai assegurar às pessoas que você detém o conhecimento sobre algum assunto específico.

A maioria dos grandes players de tecnologia da atualidade fornecem a possibilidade de certificar os profissionais que desejam se aprofundar em alguma de suas tecnologias.

Seguindo esta ideia, a Microsoft é uma das empresas que disponibilizam essa opção de especialização. Ao perceberem a grande aceitação dos profissionais com esta modalidade, eles criaram certificações para praticamente todos os seus grandes produtos comerciais e para todas as áreas (não só desenvolvedores, veja a lista completa de certificações Microsoft).

Com o sucesso do modelo, passaram a criar as “trilhas” onde o profissional pode seguir conquistando uma lista de certificações de um determinado segmento e ao completar todas (ou seja, completar a trilha) ele recebe um selo da empresa.

Além do “carimbo” da grande empresa dizendo que você detém o conhecimento sobre determinado assunto, ao passar em alguma certificação a Microsoft disponibiliza alguns mimos como: desconto em e-books Microsoft, desconto em produtos Dell, acesso gratuito a uma rede social privada para profissionais certificados, além de materiais de divulgação para suas conquistas.

Qual o significado da sopa de letrinhas (MTA, MCSA, MCSE, MCSD)?

Dentro do universo de certificações Microsoft, existem ainda subdivisões através dessas siglas para diferenciar os níveis de “profundidade” sobre cada assunto. São elas: Leia mais

People Experience: Como recepcionar e encantar

Quando você visita uma cidade desconhecida, não é bom encontrar alguém que te oriente, te mostre os principais pontos turísticos, te leve a um bom restaurante e te proporcione um pouco de hospitalidade?

E quando você visita uma empresa, não é legal também ser bem recebido?

Pensando nisso, aqui na DB1, praticamos o conceito de PX (people experience – experiência das pessoas), que se origina do termo UX (user experience) muito utilizado em empresas de tecnologia para se referir à experiência que o usuário do sistema/produto terá ao utilizá-lo.

E o que é uma prática de People Experience?

Para nós da DB1, PX é proporcionar a melhor experiência possível aos nossos clientes, visitantes, fornecedores, candidatos e colaboradores quando vêm à sede da DB1, pois acreditamos que cada um é único e importante, por isso merece o nosso melhor!

Algumas formas de proporcionar essa experiência, é a realização de pequenas ações que demonstrem e gerem sentimentos de acolhimento, conforto e importância.

Quando for receber alguém em sua empresa, pense em como você pode tornar essa visita especial e agradável. O que mais você pode oferecer para encantar seu visitante? Um brinde personalizado? Um coffee break? Uma recepção no aeroporto? Um almoço em um restaurante de comidas típicas da região? São muitas as possibilidades! Vale usar a sua criatividade, sempre com bom senso, para melhorar suas práticas de recepção e tornar essa experiência única.

Cada público, uma experiência

Você também pode estabelecer padrões de atendimento para diferentes públicos, por exemplo, uma recepção com 50 pessoas e duração de 2 horas é diferente de uma recepção de 3 pessoas com duração de 5 dias. No primeiro caso, a atenção dedicada a cada um dos visitantes vai ser menor do que no segundo. Verifique também se é a primeira vez que este visitante vem à sua empresa, caso não seja, você pode e deve inovar! Pense em formas de se adaptar a cada situação e estabeleça um padrão de qualidade a ser seguido.

O importante é analisar o perfil do visitante, a quantidade de pessoas, o tempo disponível (seu e do visitante) e o seu orçamento para tornar essa prática uma experiência que vai ficar na memória do seu visitante.

Você teve uma experiência legal em alguma empresa? Algo diferenciado, que te surpreendeu? Conte pra gente nos comentários! 🙂

Certificação, por que não?

Neste artigo, vamos abordar quais as principais vantagens e também as motivações que levam um profissional a buscar e se certificar, além de explanar sobre algumas certificações específicas para a área de análise de negócios.

Motivos para se certificar

Quais as vantagens, ou que deve te motivar a se certificar?

As certificações são criadas e emitidas por entidades especializadas em um determinado assunto ou tecnologia. Por exemplo, a Oracle é responsável pelas certificações em Java, a Microsoft pelas certificações em C#.Net, e o IIBA pelas certificações em Análise de Negócio. Estes institutos, em sua grande maioria, são detentores ou parceiros das tecnologias abordadas, no caso do Java e C#, ou são referências e geradores de padrões ou tendências de mercado em alguma determinada área, como o IIBA gera o BABOK. A seguir serão explanados alguns pontos referentes aos motivos e vantagens em obter uma certificação. Leia mais

TENDÊNCIAS: 1, 2, 3 passou!

As tendências que daqui a pouco já não são.

Que o diga os roteiristas de Ficção Científica de Hollywood. Pensa bem, se imagine escrevendo um filme de ficção científica… o que colocaria que teria de tão diferente do que existe hoje em 100 anos? Carros voadores? Robôs fazendo tarefas domésticas? Casas controladas pela internet. Computadores sendo comandados por pensamento… ops, tudo isso já existe ou está em teste quase pronto pra ser lançado. “A ficção imagina futuros que muitas vezes estão mais próximos do que pensamos. Com a velocidade do desenvolvimento tecnológico, fica cada vez mais difícil imaginar como será daqui 50 ou 100 anos. Os escritores de ficção científica agora precisam se esforçar muito se quiserem nos impressionar com alguma possibilidade distante. Tudo o que sempre imaginamos já é ou está se tornando real.”Alberto Brandão colunista de Ciência e tecnologiaCultura e arte

Ok, mas o que isso tem a ver com o seu negócio de e-commerce? Simples, em nenhum outro ramo as tendências chegam tão rápido. O que era previsto para o próximo ano, acontece no primeiro trimestre.

Leia mais