O que projetos de desenvolvimento de software e cervejas artesanais tem em comum?

Você pode achar que a comparação é absurda, mas sim, a produção de uma cerveja artesanal pode ser comparada a projetos de software desde a primeira etapa. E é nesse primeiro momento da contratação de uma fábrica de software que vamos focar aqui: a análise de requisitos é indispensável tanto para o software que você pretende utilizar, quanto para a cerveja que deseja degustar. Mas fique tranquilo: desenvolvedores não trabalham alcoolizados.

Vamos então criar um paralelo entre duas situações: de um lado, a necessidade de um software para uma farmácia. De outro, o desejo de uma cerveja exclusiva para uma festa de fim de ano.

Imagine então que essas são as únicas informações passadas, tanto para a fábrica de software, quanto para a cervejaria. Um tanto amplo, não? Afinal, qual o tipo de software e com quais funções? E a cerveja, qual será a família, a cor, o teor alcóolico? Servirá quantas pessoas? Esse procedimento de especificar o que precisa é a Análise de Requisitos, indispensável para uma estimativa de prazos, preços e o alcance de resultados assertivos.

Cada software e cada cerveja tem seus objetivos

Dentro dessa análise, o primeiro passo seria a definição do objetivo principal e secundário.

Por exemplo:

  • Objetivo principal: Um software para farmácia.
  • Objetivo secundário: Que tenha fluxo de caixa.

E pensando na cerveja artesanal, seriam estes:

  • Objetivo principal: Uma cerveja artesanal especialmente para uma festa.
  • Objetivo secundário: Deve ser frutada.

Você deve concordar que ainda são informações amplas, que precisam de mais detalhes para que não existam frustrações e retrabalho. Vejamos então a segunda etapa da documentação. Leia mais

Omni Soluções Financeiras e a desburocratização por meio da plataforma mobile

O processo para concessão de crédito de veículos costuma ser bastante trabalhoso. Com a esperada recuperação na venda de veículos que vem sendo registrada nos últimos meses, a ANEF (Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras) estima que deverão ser liberados R$ 90,6 bilhões para o financiamento de veículos.

Facilitando o progresso

Com o segmento em ebulição, a Omni Soluções Financeiras revolucionou todo o processo de análise de crédito e anuncia a plataforma mobile e desktop Omni+, desenvolvida pela DB1 Global Software, que deverá beneficiar mais de 222 mil pessoas na cadeia, entre lojistas, agentes de crédito e consumidores. A mudança foi impulsionada pelo desejo de colocar o benefício aos clientes no centro do processo.

Como o Omni+ funciona

O APP Omni+ realiza a análise do crédito e simula as condições de financiamento de um veículo em poucos minutos, a partir do preenchimento de uma ficha de dados na tela de um smartphone, tablet ou computador. Também é possível ajustar as condições da compra às possibilidades do cliente em tempo real, com simples toques na tela.

O Omni +, primeira plataforma mobile e desktop da Omni Soluções Financeiras, proporciona os seguintes benefícios: Leia mais

JHipster – Um grande aliado no desenvolvimento de aplicações Java e Angular

Hoje, há uma crescente demanda de software no mercado. Cada vez mais empresas necessitam de um produto específico para seu negócio, e para empresas acima de médio porte, possuir soluções customizadas é quase que inevitável.

Do outro lado, as empresas de software buscam soluções que aumentem a produtividade do desenvolvimento, mas por muitas vezes, estas soluções acabam se tornando mais custosas do que produtivas.

Passei quase sete anos da minha carreira, trabalhando com ferramentas que prometiam produtividade, mas quando surgia a necessidade de sair do padrão da ferramenta… pronto! Toda produtividade do início do projeto com as automações de configuração e geração de CRUDs ia por água abaixo.

Em 2015, quando conheci o JHipster através de um amigo, de cara já pensei: lá vem mais uma ferramenta que engessa o código e que no final vai me trazer mais prejuízos do que benefícios. Foi aí que me enganei. Leia mais

EXAME: Maringá é polo de tecnologia e profissionais de fora são bem vindos!

Com a meta de se tornar o Vale do Silício paranaense nas próximas décadas, Maringá segue um plano estratégico definido pelo Conselho de Desenvolvimento Econômico de Maringá (Codem) que propõe o estímulo e investimento no setor de TI.

“Uma cidade de tecnologia de ponta, com emprego e renda de alto valor agregado”, prevê Ilson Rezende, CEO da DB1 Global Software e presidente do Conselho de Desenvolvimento Econômico de Maringá (Codem).

A matéria é da EXAME e destaca também o investimento da cidade em qualidade de vida (veja mais sobre o estilo de vida maringaense).  Com esses dois fatores, é comum que profissionais de outros estados se interessem por Maringá. Movimento este, muito esperado pelas 400 empresas de desenvolvimento de software, incluindo a DB1 Global Software. Vale lembrar que esse crescimento também puxa a demanda para outros setores de apoio ao negócio, como marketing e recursos humanos. Segundo Ilson Rezende, sem recrutar profissionais de fora não é possível preencher todos os cargos.

“Temos demanda para pessoas de outros estados. Mais da metade dos profissionais que a DB1 contrata vem de fora”, afirma. No site da DB1 é possível consultar todas as vagas.

Maringá para diversos talentos

Ainda na matéria da EXAME, consta uma entrevista com Edoil Barros, gerente de projetos da DB1, que se mudou de São Paulo para Maringá em 2012 e conta sua perspectiva da cidade. Veja o trecho:

“Quando eu cheguei tinha mais vagas para os jovens, mas o mercado foi evoluindo e, para dar conta do crescimento, as empresas passaram a precisar mais da figura do gestor”, diz Barros, que trabalhou 12 anos na Vivo em São Paulo, onde era coordenador.

Mas o mercado promissor em tecnologia não foi definitivo para que Barros tomasse a decisão de residir permanentemente na cidade e, sim, a qualidade de vida. “Quando me mudei nem sabia que o mercado em TI era tão forte”, conta.

A vontade de sair de São Paulo surgiu quando seu filho, Pedro, nasceu em 2011, e a desafiadora rotina paulistana começou a pesar para ele e a mulher, cuja família é de Maringá. “A gente tinha uma vida muito corrida em São Paulo e a decisão foi balizada mais por conta da família”, diz.

A tranquilidade de viver numa cidade bem arborizada e sem trânsito é um dos principais benefícios da mudança. “São as coisas simples do dia a dia que fazem a diferença”, diz.

É contando sobre a sua rotina que Barros diz convencer outros profissionais que estão pensando em morar e trabalhar em Maringá. Quando há processos seletivos na DB1, Barros é sempre convidado a contar sua experiência, já que deixou São Paulo pela cidade paranaense.

Aos que temem perda salarial, ele sempre indica que não fiquem prestando atenção apenas no valor do salário já que o custo de vida é mais baixo do que em São Paulo.

Profissional em Maringá não fica parado! Conhece alguém de fora que está em busca de qualidade de vida e crescimento profissional na área de tecnologia? Compartilhe esse artigo e veja na íntegra a matéria da EXAME: http://exame.abril.com.br/carreira/cidade-entre-as-melhores-do-pais-quer-atrair-pessoas-qualificadas/