Criando grandes cases para o ROI de User Experience (UX)

Você sabia que User Experience (Experiência do Usuário/UX) pode ser mensurado e mostrar retorno sob investimento (ROI)? Mesmo que o cálculo do ROI seja desafiador por si só, é perfeitamente possível e muito valioso para justificar o investimento em UX.

Abaixo, trouxemos números interessantes para serem considerados na hora de construir seu case. As informações foram baseadas no infográfico Making a Strong Business Case for The Roi of UX, da Experience Dynamics, empresa americana de consultoria em UX.

User Experience (UX) melhora a eficiência do desenvolvimento

Em fábricas de software, a velocidade é imprescindível. Atividades de UX podem reduzir em 50% o desperdício de tempo no desenvolvimento. Isso acontece porque elas ajudam a definir requisitos de usabilidade logo de início, prevenindo o retrabalho.

O tempo de desenvolvimento, por si só, já é reduzido em cerca de 33% a 55% quando o usuário é envolvido no processo. É assim pois a tomada de decisão e a priorização de atividades dos desenvolvedores ganha mais clareza. Leia mais

Como criar um projeto com User Experience (UX), Usabilidade e Acessibilidade

Sem User Experience (UX), Usabilidade e Acessibilidade, a qualidade do sistema é altamente comprometida. Imagine um software com todo o potencial de se tornar referência no mundo, mas que não vai para frente porque os usuários não entendem como usar (ou não conseguem por alguma deficiência). Nunca vale dizer “na minha máquina funciona”, ou culpar o usuário: é o software que deve ser adequado.

A experiência do usuário, quando considerada, é capaz de tornar um sistema muito mais receptivo, abrangente e interessante de ser utilizado por um público muito maior. A Usabilidade e a Acessibilidade são essenciais para que ninguém seja impedido de utilizar seu software, aplicativo ou gadget.

Nesse Ciclo de Capacitação, você aprenderá os fundamentos e grandes dicas para aplicar UX no seu dia a dia. Assim, poderá se orgulhar de produtos com ainda mais qualidade! Não importa se é um desenvolvedor, analista ou tester: todos podem contribuir para uma melhor experiência do usuário. Leia mais

O papel de UX (User Experience) em projetos de software

Quando o termo User Experience (em português, Experiência do Usuário) foi cunhado por Don Norman, no início dos anos 90, podíamos contar nos dedos as empresas que realmente pensavam em entregar produtos alinhados às expectativas dos usuários. Por muitos e muitos anos, o que era levado em conta na hora de entregar um produto era simplesmente a capacidade de algo funcionar e ponto final. Não havia muito tempo (ou recurso) disponível para tentar entender quais eram os problemas reais dos usuários e o que eles realmente queriam. Se considerarmos que a maioria dos softwares produzidos na época eram voltados às empresas, fica ainda mais fácil de entender porque o usuário era jogado pra escanteio: o produto tinha que se adequar ao que o cliente quer, afinal, é era ele quem estava pagando. 

Entretanto, no “mundo dos usuários”, a tecnologia era vista como vilã e a “arte” de entendê-la era restrita a poucos. Isso foi, um grande problema para os usuários, que se sentiam intimidados por esse novo cenário. Isso demandava um alto tempo de treinamento e utilização do produto, o que era custoso demais para todos os envolvidos no processo: os desenvolvedores.  Leia mais