Estratégias de integração ERP nos dias de hoje

Hoje em dia, agilidade é algo que empresas buscam a todo momento. Processos mais ágeis fazem com que a empresa consiga ter uma performance melhor, você também pode focar em colocar esforço em projetos maiores e que realmente demandam tempo e mão de obra. Enquanto grandes sistemas de ERP podem facilitar praticamente qualquer coisa dentro das empresas, muitas já acreditam que eles têm se tornado um pouco genéricos apesar de essenciais para o funcionamento da empresa no dia a dia.

Isso faz com que corporações busquem pacotes mais personalizados e especializados para seu segmento, região de atuação ou até mesmo tamanho. Os avanços da tecnologia também oferecem para as empresas a oportunidade de fazer investimentos em sistemas baseados na nuvem e esse é o grande desafio das integrações de ERP nos dias de hoje: conseguir trabalhar em uma realidade híbrida onde empresas estão começando a migrar seus dados para a nuvem.

Conhecer e lidar com os desafios

Ter diferentes sistemas integrados em uma só plataforma também demanda uma necessidade de integrar diferentes dados e tecnologias, com segurança e integridade. A responsabilidade de fazer isso acontecer da melhor maneira possível, na maioria dos casos, é entre as empresas fornecedoras das tecnologias. Por exemplo, a comunicação entre o ERP e o fornecedor de WMS. Isso faz com que o desafio seja ainda maior. Leia mais

JHipster – Um grande aliado no desenvolvimento de aplicações Java e Angular

Hoje, há uma crescente demanda de software no mercado. Cada vez mais empresas necessitam de um produto específico para seu negócio, e para empresas acima de médio porte, possuir soluções customizadas é quase que inevitável.

Do outro lado, as empresas de software buscam soluções que aumentem a produtividade do desenvolvimento, mas por muitas vezes, estas soluções acabam se tornando mais custosas do que produtivas.

Passei quase sete anos da minha carreira, trabalhando com ferramentas que prometiam produtividade, mas quando surgia a necessidade de sair do padrão da ferramenta… pronto! Toda produtividade do início do projeto com as automações de configuração e geração de CRUDs ia por água abaixo.

Em 2015, quando conheci o JHipster através de um amigo, de cara já pensei: lá vem mais uma ferramenta que engessa o código e que no final vai me trazer mais prejuízos do que benefícios. Foi aí que me enganei. Leia mais

Certificação, por que não?

Neste artigo, vamos abordar quais as principais vantagens e também as motivações que levam um profissional a buscar e se certificar, além de explanar sobre algumas certificações específicas para a área de análise de negócios.

Motivos para se certificar

Quais as vantagens, ou que deve te motivar a se certificar?

As certificações são criadas e emitidas por entidades especializadas em um determinado assunto ou tecnologia. Por exemplo, a Oracle é responsável pelas certificações em Java, a Microsoft pelas certificações em C#.Net, e o IIBA pelas certificações em Análise de Negócio. Estes institutos, em sua grande maioria, são detentores ou parceiros das tecnologias abordadas, no caso do Java e C#, ou são referências e geradores de padrões ou tendências de mercado em alguma determinada área, como o IIBA gera o BABOK. A seguir serão explanados alguns pontos referentes aos motivos e vantagens em obter uma certificação. Leia mais

Obrigações Fiscais – Conheça o CT-e OS e sua importância.

Se você tem uma Agência de Viagem ou, se realiza transporte de pessoas em vias intermunicipais, interestaduais ou internacionais, você já está familiarizado com algumas obrigatoriedades fiscais, como a Nota Fiscal de Serviço de Transporte, Modelo 7, impressa.

Contudo, temos uma grande mudança acontecendo!

De acordo com o Ato COTEPE 20, de 1º de setembro de 2016, publicado no Diário Oficial da União em 08/09/2016, foi instituído o Conhecimento de Transporte Eletrônico para Outros Serviços CT-e OSModelo 67 – estabelecido pelo Ajuste SINIEF 09/07.

Ou seja, a partir de 1º de outubro de 2017, não será mais possível emitir a Nota Fiscal de Serviço de Transporte, Modelo 7, em papel, pois será obrigatória a emissão do Conhecimento de Transporte Eletrônico para Outros Serviços – CT-e OS – Modelo 67.

Assim, se você tem uma agência de viagem ou se for transportador em veículo próprio ou afretado, e realiza serviço de transporte intermunicipal, interestadual ou internacional de pessoas, bem como se, como transportador de passageiros, deverá englobar no final do período de apuração do imposto, os documentos de excesso de bagagem emitidos durante o mês, você obrigatoriamente deverá emitir CT-e OS.

O que é o CT-e OS

Leia mais

EXAME: Maringá é polo de tecnologia e profissionais de fora são bem vindos!

Com a meta de se tornar o Vale do Silício paranaense nas próximas décadas, Maringá segue um plano estratégico definido pelo Conselho de Desenvolvimento Econômico de Maringá (Codem) que propõe o estímulo e investimento no setor de TI.

“Uma cidade de tecnologia de ponta, com emprego e renda de alto valor agregado”, prevê Ilson Rezende, CEO da DB1 Global Software e presidente do Conselho de Desenvolvimento Econômico de Maringá (Codem).

A matéria é da EXAME e destaca também o investimento da cidade em qualidade de vida (veja mais sobre o estilo de vida maringaense).  Com esses dois fatores, é comum que profissionais de outros estados se interessem por Maringá. Movimento este, muito esperado pelas 400 empresas de desenvolvimento de software, incluindo a DB1 Global Software. Vale lembrar que esse crescimento também puxa a demanda para outros setores de apoio ao negócio, como marketing e recursos humanos. Segundo Ilson Rezende, sem recrutar profissionais de fora não é possível preencher todos os cargos.

“Temos demanda para pessoas de outros estados. Mais da metade dos profissionais que a DB1 contrata vem de fora”, afirma. No site da DB1 é possível consultar todas as vagas.

Maringá para diversos talentos

Ainda na matéria da EXAME, consta uma entrevista com Edoil Barros, gerente de projetos da DB1, que se mudou de São Paulo para Maringá em 2012 e conta sua perspectiva da cidade. Veja o trecho:

“Quando eu cheguei tinha mais vagas para os jovens, mas o mercado foi evoluindo e, para dar conta do crescimento, as empresas passaram a precisar mais da figura do gestor”, diz Barros, que trabalhou 12 anos na Vivo em São Paulo, onde era coordenador.

Mas o mercado promissor em tecnologia não foi definitivo para que Barros tomasse a decisão de residir permanentemente na cidade e, sim, a qualidade de vida. “Quando me mudei nem sabia que o mercado em TI era tão forte”, conta.

A vontade de sair de São Paulo surgiu quando seu filho, Pedro, nasceu em 2011, e a desafiadora rotina paulistana começou a pesar para ele e a mulher, cuja família é de Maringá. “A gente tinha uma vida muito corrida em São Paulo e a decisão foi balizada mais por conta da família”, diz.

A tranquilidade de viver numa cidade bem arborizada e sem trânsito é um dos principais benefícios da mudança. “São as coisas simples do dia a dia que fazem a diferença”, diz.

É contando sobre a sua rotina que Barros diz convencer outros profissionais que estão pensando em morar e trabalhar em Maringá. Quando há processos seletivos na DB1, Barros é sempre convidado a contar sua experiência, já que deixou São Paulo pela cidade paranaense.

Aos que temem perda salarial, ele sempre indica que não fiquem prestando atenção apenas no valor do salário já que o custo de vida é mais baixo do que em São Paulo.

Profissional em Maringá não fica parado! Conhece alguém de fora que está em busca de qualidade de vida e crescimento profissional na área de tecnologia? Compartilhe esse artigo e veja na íntegra a matéria da EXAME: http://exame.abril.com.br/carreira/cidade-entre-as-melhores-do-pais-quer-atrair-pessoas-qualificadas/

 

DB1 Global Software está entre as 45 melhores empresas para começar a carreira no Brasil

A DB1 foi classificada pela revista “Você S/A” como uma das 45 melhores empresas para se começar carreira no Brasil.  A Você S/A realiza a pesquisa há sete anos e é a única do mundo que avalia a satisfação do jovem com seu emprego.

Participando da pesquisa pela primeira vez, a DB1 ficou na 34ª colocação e obteve 77,1 pontos no IFT Jovem (Índice de Felicidade no Trabalho do Jovem). Atualmente, osjovens representam 33% dos colaboradores da empresa.

Os colaboradores ouvidos pela pesquisa se sentem valorizados pelas práticas da empresa. Um exemplo disso foi a implantação do espaço Talk, em que os funcionários podem compartilhar conhecimento de forma mais prática e informal. Todos os meses são disponibilizadas seis ou sete datas e horários no local, e quem tiver interesse de falar sobre algum assunto (pode ser um case do trabalho ou dicascomo melhorar as apresentações, por exemplo) se inscreve, aparece no dia e horário combinado e conversa, durante 15 minutos, com quem estiver por lá.

A pesquisa também destaca o pacote flexível de benefícios, implementado em 2009, que inclui de estacionamento a vale-academia. O valor e a composição são atualizados anualmente e enquadrado de acordo com o plano de cargos e salários.

A empresa também investe em projetos independentes dos funcionários, como a criação do robô Tinbot, desenvolvido por um colaborador para melhorar a eficiência dos processos, e que vem sendo produzido pela DB1 em sociedade com o inventor.

Esse reconhecimento vem se somar à classificação no ranking nacional das 150 organizações brasileiras selecionadas na lista “Melhores empresas para trabalhar – GPTW Brasil”, realizada pela Great Place to Work que avalia as organizações com as melhores práticas relacionadas a gestão de pessoas. O estudo leva em conta a avaliação do índice de confiança dos funcionários com o ambiente de trabalho e análise das melhores práticas de gestão de pessoas, entre outros quesitos.

Nos últimos anos, a DB1 vem conquistando certificações de gestão, qualidade e ambiente de trabalho. A empresa foi pioneira na região na obtenção dos padrões CMMI e MPS.BR, que atestam a aderência ao padrão internacional de qualidade de software, e possibilitou que outras 10 empresas também fossem certificadas. Maringá é hoje a segunda cidade com maior número de certificações no Brasil, perdendo somente para São Paulo capital.

Nas últimas edições do ranking do GPTW, a DB1 ficou entre as melhores empresas de TI para se trabalhar no Brasil.

“Sair de uma lista das melhores empresas de TI, passar para um ranking geral e ficar em entre as 45 melhores empresas para se começar a carreira no Brasil, mostra nosso foco na valorização das pessoas com prosperidade para todos e nossos esforços para nos tornarmos um competidor global. A visão da DB1 é estar entre os 10 maiores grupos de TI do Brasil até 2032 – temos metas muito fortes – e esse prêmio vem reconhecer que estamos na direção correta e que estamos cumprindo nosso propósito”, conta Ilson Rezende, presidente da DB1 Global Software.

“Alguns clientes nos perguntam como conseguimos contratar, ter e manter nosso alto nível de entrega. Eu costumo dizer que investimos muito em pessoas, em processos e em como trabalhar com essas novas gerações. Isso reflete em uma entrega de primeira, com alta qualidade, baixo índice de retrabalho e prazos mais curtos, além do reconhecimento como uma das melhores empresas para se trabalhar”, finaliza Rezende.

Fullcommerce para indústria: estratégia para vender mais

Factory flat industry background with manufactory production technology buildings vector illustration

A colaboradora e autora do Blog DB1, Nôga Simões, teve seu artigo “Fullcommerce para indústria: estratégia para vender mais” publicado no E-Commerce Brasil!

O texto esclarece a importância do fullcommerce e seus benefícios para a indústria, visando expandir o alcance de consumidores gastando menos. Você entenderá o que é fullcommerce, como pode ser implementado e os 7 maiores benefícios para indústrias.

Confira abaixo o artigo na íntegra:

Leia mais

A importância da Integração Contínua, utilizando Jenkins e SonarQube

concept of DevOps, illustrates software delivery automation through collaboration and communication between software development and information technology operations  in agile development process

Produzir software de qualidade é uma tarefa difícil, que exige um constante monitoramento para mantê-lo íntegro.

A integração contínua é uma técnica de desenvolvimento que busca diagnosticar os bugs (defeitos) e problemas de integração mais rapidamente, utilizando um repositório de código único e executando o build (construção) do software diariamente.

 

Qual o principal ganho nos projetos com a Integração Contínua?

Imagine vários desenvolvedores codificando módulos de um mesmo projeto, é natural que colisões de código possam surgir. É bem provável que, em algum momento, um desses módulos seja alterado, simultaneamente, por dois ou mais desenvolvedores ocasionando problemas

A integração contínua atua exatamente antecipando tais situações, permitindo que o time reaja imediatamente e garanta uma evolução muito mais segura do produto. Afinal, “é melhor prevenir que remediar”’. Leia mais

Inovação: como utilizar os lados direito e esquerdo do cérebro em prol de novas ações?

Nessa semana resolvi escrever sobre um conteúdo de inovação e criatividade, que aprendi com o Professor PhD Marcelo Carpilovsky, no MBA em Gestão Empresarial da FGV. A disciplina foi ministrada em 2015, mas o conteúdo continua muito atual.

Eu atuo no departamento de Inovação e nossa área fica responsável por resolver problemas globais. Ou seja, atuamos na concepção e criação de novos produtos que sejam escaláveis e que vão garantir a sustentabilidade da empresa no futuro. E, vejo muito do que vou falar no dia a dia, pois são conceitos que nos ajudam na prática cotidiana.

É comum ouvirmos dizer que as pessoas criativas são aquelas que têm muitas ideias originais. Mas de onde vêm essas ideias? Essa característica da originalidade é decorrente do pensamento divergente, que é aquele pensamento responsável pela geração de novas ideias e projetos e que é muito utilizado em brainstormings, em que quanto mais ideias, melhor é. É o pensamento criativo e, por isso, relacionado ao lado direito do cérebro.

As pessoas mais analíticas, por sua vez, aquelas pessoas mais lógicas, estas fazem uso de modo mais acentuado do lado esquerdo do cérebro, que é o lado responsável pelo pensamento convergente, que visa à relevância das ideias e a convergência para a melhor solução, aquela que tangibilize a eficiência e a eficácia.

Assim, no processo criativo é importante a soma da originalidade e da relevância. E, por isso, que se torna tão importante os lados direito e esquerdo do cérebro operando juntos. Neste interim, existem cinco fases do processo criativo, a saber: Identificação do Problema, Coleta de Informações, Geração de ideias, Verificação e Execução. Leia mais

Dicas para uma boa Análise de Requisitos

Uma boa Análise de Requisitos pode fazer toda a diferença em um projeto de
software, e por ser um documento muito específico que demanda conhecimento tanto
técnico quanto de negócio, precisa ser muito bem desenhado. Esse é um ponto crucial
para que no final do processo o software seja rápido, eficiente e apresente uma alta
performance. Temos também um artigo focado na importância e diferencial da Análise de requisitos, veja aqui.

Se a empresa contratante do serviço de desenvolvimento de software possuir um
analista especializado, um desenvolvedor ou um profissional técnico que possa se
envolver no projeto, ele pode construir o documento. Porém, se esse não for o caso, o
melhor a fazer é também contratar esse serviço de maneira terceirizada.

Os 3 pontos-chaves  para uma boa Análise de Requisitos

  1.  Entender a importância do documento e construí-lo com a maior quantidade de informações possível;
  2.  Promover o trabalho em conjunto com a empresa desenvolvedora (que pode analisar e re-analisar até obter um produto final completo);
  3.  Saber que o levantamento de informações e a escrita da análise levam em média oito horas de trabalho, podendo chegar a quatrocentas, esse é um dado baseado em históricos de análises desenvolvidas pela DB1.

Leia mais