12/03/2018 David Santos

Fábrica de software: quebrando o paradigma de projetos atrasados

Esse sempre foi um assunto muito presente em minhas rodas profissionais de discussão e nas negociações comerciais das quais participo. Que os projetos de software se tornaram cada vez mais estratégicos para empresas de todos os segmentos e um importante elemento competitivo, ninguém discute. A conversa esquenta quando a pauta são possíveis atrasos no prazo de entrega estipulado em contrato,  que podem representar prejuízos aos contratantes.

As estatísticas sobre desperdício de tempo e de dinheiro em projetos de software resultam em prejuízos dolorosos para as empresas. Levantamento do instituto Standish Group mostra que 88% dos projetos de software no mundo ultrapassam prazo, orçamento ou ambos, e que 31% são cancelados antes do término.

Esse cenário independe do tamanho da empresa, do seu segmento de atuação O que posso perceber é que a falta de artefatos mínimos, gestão eficiente do projeto, tempo e recursos causam um bloqueio enorme na produtividade da equipe, retrabalhos e consequentemente prazos estourados. A equipe vai por um caminho e o cliente por outro. Para se encontrarem depois, demora, custa mais caro e isso atrasa e encarece o projeto.

Foi quando, vendo a dor do mercado com esse tema, reunimos alguns dos Gerentes de Produto e desenvolvedores para elaborar um material que ajude as empresas a tomarem a decisão certa na hora de contratar os serviços de uma fábrica de software com o tema: “MAIS DE 85% DOS PROJETOS DE SOFTWARE ATRASAM. Assim como reformas, parecem não acabar nunca”. Buscamos discutir as razões que levam aos atrasos e como evitá-las.

O material criado pode ser acessado abaixo.

Espero que você aproveite e te ajude na tomada de decisão.

David dos Santos, Diretor Executivo e CEO da Unidade DB1 IT Services


Comentários

comentários

Sobre o autor

David Santos David Fabiano dos Santos é Diretor Executivo e CEO da IT Services, uma empresa do grupo DB1, responsável por desenvolvimento de software sob demanda no modelo Outsourcing com Princípios e Processos que reduz o índice de retrabalho e assegura a entrega no prazo.David ingressou na empresa em 2009 e exerceu funções como, Analista e Gerente de Suporte Técnico, além de Gerente de Portfólio de Projetos Outsourcing, até assumir o cargo atual.Atualmente é responsável pela manutenção do portfólio dos clientes atuais de IT Services, que a cada 10 clientes avaliados, 9 indicam os serviços da DB1, além do planejamento de expansão de novos negócios e mercados. David é graduado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas pela Universidade São Francisco e pós Graduado em Marketing Digital pela Uninter (Universidade Internacional).