Facilitando retrospectivas e melhorando a comunicação da equipe baseada na Metodologia LEGO® SERIOUS PLAY®

Os times são compostos por pessoas de diferentes culturas e valores. Chegamos nos meios corporativos, onde passamos a conviver em grupos com pessoas que não conhecemos, temos que aprender a trabalhar em conjunto em prol de um objetivo a ser alcançado.

Porém, fatores que influenciam na performance das nossas atividades são os ruídos na comunicação, pois além de muitas vezes não validarmos o entendimento de uma informação recebida ou de uma informação repassada, lidamos com vários tipos de pessoas que registram as informações predominantemente de forma visual, auditiva e/ou sinestésica.

Mas o que tudo isso tem haver com o tema?

No final das contas, a base para bons relacionamentos inicia-se com uma boa comunicação. E aqui inicia a minha história: Fui convidada para facilitar a retrospectiva de um time de infraestrutura que já trabalhava há muito tempo junto, porém os membros estavam tendo dificuldades na condução da transmissão de avisos importantes para os colaboradores da empresa. Essa dificuldade ocorria, principalmente, com os times de desenvolvimento de software. Esse time se sentia desmotivado e tinha a sensação de que não era valorizado pelos colegas, pois sempre ouvia reclamações da prestação de serviços que estava realizando.

Ao saber dessa história, eu trabalhei com uma dinâmica onde os integrantes do time poderiam validar as dificuldades e qualidade utilizada na comunicação efetuada por eles.

Adaptei a dinâmica da tartaruga, baseada na Metodologia LEGO® SERIOUS PLAY®, onde o time percebeu primeiramente a existência de diversos fatores que interferem em sua comunicação e nos relacionamentos, como ruídos, falta de clareza na emissão ou recepção da informação e/ou a falta de validação dessa comunicação. Leia mais

O porquê de escolher a área de Teste de Software como carreira

Existem alguns MITOS referentes à escolha da área de Teste de Software como carreira, tais como:

  • Qualquer pessoa pode testar;
  • A área de Desenvolvimento é melhor que a área de Teste;
  • Os salários dos Testadores serão menores do que os dos Desenvolvedores;
  • Somente as pessoas que não gostam ou não sabem programar escolhem a carreira de Testes;
  • Não haverá crescimento profissional nessa área.

Eis as DESMISTIFICAÇÕES para os itens acima:

  • Nem todos podem testar. É necessário ter paciência, uma boa capacidade analítica e de comunicação para reportar incidente, para então se tornar um testador de software, além de ser observador, curioso, atento aos detalhes, criativo, etc;
  • O salário de Testador pode ser menor quando inicia-se nessa carreira. Porém, testadores experientes estão ganhando o mesmo nível em comparação com os Desenvolvedores, principalmente os Testadores especializados em Automação;
  • Não somente pessoas que não gostam ou não sabem programar escolhem a carreira de Testes. Existem automatizadores e esses escrevem código para automatizar os scripts de testes;
  • Há crescimento profissional na área de testes. Um Testador pode se tornar Líder de Teste, Líder de Projeto, Arquiteto de Automação, Gerente de Teste, etc, ou seja, assim como em outras áreas, nessa também pode-se crescer profissionalmente e chegar ao nível de gestão.

 

Leia mais

O que é Machine Learning e como funciona

Dirigir, investir, detectar fraudes, classificar doenças e criar medicamentos. Há pouco tempo essas atividades eram feitas somente por seres humanos. Hoje, com o desenvolvimento de técnicas de aprendizado de máquina (machine learning), podemos ensinar sistemas a executá-las com precisão igual – ou superior – a nossa.

Machine learning usa algoritmos para entender o modelo (a lógica, o padrão) que dá origem a um conjunto de dados para conseguir prever ou classificar novos valores.

A programação tradicional baseia-se em definir cada etapa que o programa deve executar para obter um resultado. Com machine learning, a ideia é fazer com que ele aprenda os passos necessários para isto.

A grande vantagem ocorre quando trabalhamos com problemas complexos, onde o algoritmo não é bem definido. Como identificar pessoas em uma foto. É muito difícil escrever um programa que faça isto bem feito, pois a variedade de cenários possíveis é muito grande. Existe uma infinidade de poses, locais, ângulos, iluminação e cores em uma foto. Preparar um algoritmo para trabalhar com todos estes cenários é muito trabalhoso. Com machine learning podemos ensinar o computador a fazer esta tarefa sem programar o passo a passo, apenas ensinando com base em exemplos.

Podemos separar os algoritmos de machine learning conforme seu tipo de aprendizagem, ou seja, a forma como aprendem.

Leia mais

Minha empresa não tem um propósito para transformar o mundo. E daí?

Hoje está na moda toda empresa ter um propósito gigante, tipo o da Google: “Organizar as informações do mundo!”. Do contrário, você está por fora. Mais que isso: não vai ter sucesso porque não conseguirá contratar pessoas leais a esse propósito, não conseguirá engajar pessoas nessa missão e nem definir metas “moonshot” (aquelas metas dos sonhos que engajam todo mundo, por mais que não sejam atingidas). Ou seja, a empresa está condenada a ser uma empresa mediana, pequena. Não é exponencial e será difícil alcançar sucesso.

Não tenho nada contra, pelo contrário, tenho muito a favor de quem conseguiu encontrar esse propósito. Não somente para efeito de marketing, mas porque ele é real e profundo. Torna público e engaja pessoas com ele.

O que sou contra é juntar um monte de executivos em uma sala, em um planejamento estratégico, e obrigá-los a sair no final do dia com um propósito definido.

Leia mais

Lightning Talk – Docker Swarm e Traefik

Você conhece o Docker Swarm e o Traefik? São muito úteis para quem trabalha no ambiente de produção ou homologação, e sabe o quanto é sofrido lidar com a perda de uma máquina: horas de trabalho pelo ralo, e mais várias outras para conseguir atualizar todos os serviços, arrumar os IPs, e por aí vai. Containers como o Docker estão aí para evitar esse tipo de situação.

Docker? O que é isso?

Antes de falarmos de Docker Swarm, é importante que você saiba o que é o Docker por si só.

O Docker possibilita ambientes isolados e de fácil portabilidade: você configura um ambiente dentro de um container e pode transferir para qualquer outra máquina, ou ambiente, onde o Docker esteja instalado. É um grande aliado para quem busca resiliência: um ambiente sempre voltando ao estado normal, superando falhas de serviço ou de máquina. Se você precisa entender mais a fundo como funciona um container, aqui no blog da DB1 já trouxemos uma explicação completa sobre o conceito de Container, DockerFile e Docker Compose.

Agora, vamos para o Docker Swarm!

A partir do momento em que você possui o Docker instalado nas máquinas, o Docker Swarm te ajudará a gerenciar e orquestrar todas elas em modo de Cluster. Leia mais

Dicas de estudo para a Certificação Delphi Developer

A certificação Delphi Developer, no meu caso, veio da vontade que tinha há tempos de testar meus conhecimentos em relação à linguagem Delphi. Meus colegas de equipe, em sua grande maioria, possuíam a certificação. Eles me encorajaram para que eu também pudesse me tornar certificado. Isso impulsionou minha vontade de aceitar esse desafio.

Por isso, escrevo esse artigo como forma de incentivar outras pessoas a buscar a Certificação Delphi Developer. Espero que seja útil para seus estudos! Leia mais

A tecnologia blockchain e como se aplica ao Bitcoin

Hoje, muito se fala sobre o Bitcoin, moeda virtual que atingiu seu ápice de valorização no dia 17 de dezembro de 2017, chegando a valer 20 mil dólares a unidade, enquanto seu capital de mercado atingiu incríveis 326 bilhões de dólares. Se compararmos ao Facebook, por exemplo, onde a capitalização de mercado está em torno de 460 bilhões de dólares, constata-se que é um valor bem expressivo, e por esse motivo, o Bitcoin tem chamado muito a atenção.

Ao falarmos de Bitcoin, não podemos deixar de abordar um conceito de tecnologia, que os noticiários anunciam como “A maior revolução do século 21”; “Vai mudar o mundo”; “A maior coisa depois da internet”; Notícias essas que se referem ao Blockchain. Leia mais

Como conquistar a Certificação Project Requirements Analyst APRA™

Decidi tirar a certificação Project Requirements Analyst APRA™ para conquistar visibilidade como Analista de Negócios, o que é difícil no dia de hoje. Essa dificuldade atual vem do mercado restrito para treinamentos e certificações. Felizmente, a DB1 tem uma política de nos incentivar à melhoria como pessoas e profissionais. A empresa me ajudou a buscar e direcionar caminhos para me qualificar, e ser ainda melhor no meu desempenho.

Com isso, recentemente recebi a oportunidade de retornar à área que tenho tantas aspirações, a análise de negócios, o qual me propiciou energias para buscar ainda mais conhecimento e aprimoramento. E minha porta de entrada foi a certificação APRA™ (Certificação Project Requirements Analyst) da IO4PM. Leia mais

Certificação CTFL – AT : Um degrau a mais

Você conhece a certificação CTFL-AT? Se você é um profissional de teste e tem interesse em Agile, com certeza essa certificação é um ótimo investimento para sua carreira!

Neste artigo, vamos falar sobre a extensão Agile Tester da certificação CTFL, a CTFL-AT!

Confira:

  • O que é a CTFL-AT
  • Diferencial do testador ágil
  • A importância da automação de testes
  • Como estudar para a certificação CTFL-AT

Este é um artigo escrito em conjunto pelos Analistas de Testes Beatriz Makiyama, Andressa Pilar e Alexandre Schossler. Esperamos que goste! Leia mais