30/05/2018 Desirée Megre

Facilitando retrospectivas e melhorando a comunicação da equipe baseada na Metodologia LEGO® SERIOUS PLAY®

Os times são compostos por pessoas de diferentes culturas e valores. Chegamos nos meios corporativos, onde passamos a conviver em grupos com pessoas que não conhecemos, temos que aprender a trabalhar em conjunto em prol de um objetivo a ser alcançado.

Porém, fatores que influenciam na performance das nossas atividades são os ruídos na comunicação, pois além de muitas vezes não validarmos o entendimento de uma informação recebida ou de uma informação repassada, lidamos com vários tipos de pessoas que registram as informações predominantemente de forma visual, auditiva e/ou sinestésica.

Mas o que tudo isso tem haver com o tema?

No final das contas, a base para bons relacionamentos inicia-se com uma boa comunicação. E aqui inicia a minha história: Fui convidada para facilitar a retrospectiva de um time de infraestrutura que já trabalhava há muito tempo junto, porém os membros estavam tendo dificuldades na condução da transmissão de avisos importantes para os colaboradores da empresa. Essa dificuldade ocorria, principalmente, com os times de desenvolvimento de software. Esse time se sentia desmotivado e tinha a sensação de que não era valorizado pelos colegas, pois sempre ouvia reclamações da prestação de serviços que estava realizando.

Ao saber dessa história, eu trabalhei com uma dinâmica onde os integrantes do time poderiam validar as dificuldades e qualidade utilizada na comunicação efetuada por eles.

Adaptei a dinâmica da tartaruga, baseada na Metodologia LEGO® SERIOUS PLAY®, onde o time percebeu primeiramente a existência de diversos fatores que interferem em sua comunicação e nos relacionamentos, como ruídos, falta de clareza na emissão ou recepção da informação e/ou a falta de validação dessa comunicação.

Passos da dinâmica baseada na Metodologia LEGO® SERIOUS PLAY®

Dinâmica da metodologia Lego Serious Play

Primeiro Passo:

Foi solicitado para cada um montar uma torre e falar o que tinha priorizado na construção dessa torre: construir a mais alta ou com a base mais sólida? Nesse momento, cada participante conta uma história sobre a sua torre.

Segundo Passo:

O time foi dividido em duplas. Cada um da dupla foi colocado de costas para o outro, um tinha o modelo da tartaruga a ser montado e o outro tinha as peças para montar o animal.

As proibições eram: dizer qual seria o animal a ser montado, trocar olhares e, claro, mostrar o esquema para o participante que iria montar o animal. Um tempo foi dado para a montagem.

Nesse momento eles poderiam traçar as estratégias que achassem mais pertinentes para montar o modelo.

Como facilitadora coloquei música alta, apaguei a luz em alguns momentos, criei situações para complicar a montagem do modelo. Foi divertido! Eles riam, gritavam, em alguns momentos eu tirava a música ou colocava de forma ambiente. Tudo isso para que eles fizessem uma analogia com as dificuldades encontradas no dia a dia.

Terceiro passo:

Ao término do tempo, cada um olhou o resultado da missão. Se conseguiram ou não cumprir o objetivo ou se chegaram perto.

O time tirou as lições aprendidas da dinâmica e, em conjunto, começaram a refletir realizando analogias com os problemas vivenciados no último ciclo de trabalho. Os problemas foram elencados por eles e já começaram a criar planos de ações para cada lição aprendida.

O sentimento da equipe ao término da retrospectiva foi de alívio, pois conseguiram enxergar onde estavam ocorrendo os ruídos e como eles deveriam conduzir os próximos comunicados de forma mais eficaz.

Um dos integrantes do time ficou responsável por validar, no próximo ciclo, se o que o time se comprometeu como ação estava sendo cumprido.

Conclusão

É possível utilizar outros jogos para validar os processos de comunicação de seus times. No caso, a metodologia LEGO® SERIOUS PLAY® facilita por ser uma ciência que mistura construtivismo, construcionismo e neurociência. Criando conhecimento por meio da construção de coisas no mundo, estimula o Pensamento Concreto versus  Formal Abstrato, e utiliza as mãos como linha de vanguarda da mente.

E você, já participou de dinâmicas com essa metodologia? Deixe seu comentário sobre a experiência!

Comentários

comentários

Sobre o autor

Desirée Megre Desirée Megre é analista de negócios de TI, facilitadora da metodologia LEGO SERIOUS PLAY e Learning 3.0, atualmente no papel de Scrum Master na DB1 Global Software. Graduada em Sistemas de Informação pela Universidade Veiga de Almeida no Rio de Janeiro, com especialização em Programação com Novas Tecnologias pela PUC - Rio, e Pós-graduada em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas. O foco é que cada um entenda o seu papel no ecossistema para o bom desenvolvimento da equipe, e que assim possamos oferecer uma experiência única para os nossos clientes. Agile.